sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Sexta às nove (25)

Sua dose semanal de remédio musical.



"... não sabe a força que tem"

Djavan, senhoras e senhores. [e Calixto!]

Fala sério, o cara sabe fazer uma música de amor.

E a voz dele, rompendo o instrumental... "O que há dentro do meu coração" quase como mostrando tudo o que há no coração, forte, arrebatador, vindo de dentro das entranhas, agudo!

Mas minha parte favorita é:

"Aqui ou n'outro lugar
que pode ser feio ou bonito
se nós estivermos juntos
haverá um céu azul"

Djavan participou muito da minha iniciação na MPB. Quando lutava para conquistar aquela que hoje encarna a poesia na minha vida. Foram muitas músicas. =]

Foi bom ter lembrado desse Alagoano de Maceió.

Aproveite.

4 comentários:

Márcio Calixto disse...

A maneira como ele fala " Viver uma grande história", e depois, "Um amor puro...!" Eu já dei uma aula de romantismo só sobre esse tom. Eu não conhecia essa música há até quatro anos, mais ou menos, e também tenho que confessar que toda vez que vejo minha esposa, lá na face interna da mente, há esse homem cantando esse trecho. Djavan deveria ter vivido entre os Românticos do século XIX, congelado-se em uma caverna dessas e retornado só pra trazer tão graciosamente esse estilo à voga. Há uma doçura para lá de encantadora nas músicas desse cara. Boa pedida para os Pictorescos aqui! Para os senhores, as senhoras [e Cerestino!]

Márcio Calixto disse...

A maneira como ele fala " Viver uma grande história", e depois, "Um amor puro...!" Eu já dei uma aula de romantismo só sobre esse tom. Eu não conhecia essa música há até quatro anos, mais ou menos, e também tenho que confessar que toda vez que vejo minha esposa, lá na face interna da mente, há esse homem cantando esse trecho. Djavan deveria ter vivido entre os Românticos do século XIX, congelado-se em uma caverna dessas e retornado só pra trazer tão graciosamente esse estilo à voga. Há uma doçura para lá de encantadora nas músicas desse cara. Boa pedida para os Pictorescos aqui! Para os senhores, as senhoras [e Cerestino!]

Bia Firpo disse...

Acho Djavan ao mesmo tempo popular mas tb muuuuito pessoal, particularmente adoro, algumas letras mais atuais com a poesia mais simples mas uma melodia que sempre faz a diferença. Agradeço a visita! Bjs.

Mai disse...

Ah!

Eu confesso a minha drogaadicção pela música e tomo overdose da boa música brasileira.
Djavan é um dos meus vícios.

Bom ter te encontrado.
Abraços.

Comentário Rápido