sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Sexta às nove (28)

Sua dose semanal de remédio musical.





Estava conversando com meu amigo Andy Freitase este me disse o seguinte





Realmente. Por isso deixo-vos com a música "Do the evolution"


Confesso, vergonhosamente, que não conheço muito do Pearl Jam, mas essa música deles me chamou atenção para algo que venho tido contato aqui na faculdade, nas aulas de filosofia e em algumas leituras a parte: a grande decepção do homem com o homem.


Resumindo: até o século XIX o homem moderno acreditava piamente, e isso pode ser constatado explicitamente na filosofia positivista, que o progresso e o desenvolvimento máximo do homem resultaria no progresso e no desenvolvimento máximo da humanidade, do mundo. A razão pura, o pleno conhecimento, o desenvolvimento intelectual e em todos os outros sentidos faria do mundo um lugar melhor.


Duas Guerras Mundiais e a Guerra Fria provaram violentamente o oposto.


E do the evolution, para minha surpresa, satiriza um pouco a evolução* em que tanto cremos.


Repetidas vezes Eddie Vedder grita feroz e metalicamente: it's evolution baby!


E a ironia se faz pelo que ele atribui a evolução, em trechos como:


"eu sou o primeiro mamífero a usar calças
eu estou em paz com a minha luxúria
eu posso matar pois em Deus eu confio"


Uma das poucas vezes em que o clip caiu tão bem pra uma música.


Aproveite.


*Sim, pois se algo evoluiu, se presupõe que esse algo melhorou. Particularmente creio que nós passamos por uma "involução". Creio mesmo que estamos perdendo a capacidade lógica e que estamos cada vez piores, lutando para manter a sanidade.  Em matéria de inteligência, me assombra muito mais erger uma pirâmide no meio de um deserto sem dispor de computadores, guindastes e tratores do que inventar mais um chip com um tanto a mais de memória e que vai fazer a internet um tanto mais rápida.

2 comentários:

Márcio Calixto disse...

Eu e o amigo de português Marcos Vinícius, um dos autores daqui, já demos uma aula em conjunto só mostrando esse clipe. A letra é fantástica e o clipe tem assinatura de Todd Mcfarlaine, o criador de Venon - o inimigo de Homem Aranha - e de Spawn, para mim, um dos anti-heróis mais completos dos quadrinhos. O clipe é de um ritmo e de uma voracidade. A linguagem não-verbal dele é um ponto a parte. Boníssima escolha!

Puxar é com X ! disse...

O que um pedido de fã não faz ?

Essa música( e com o clipe então) é uma jóia!

Passarei a pedir mais!hehe

Comentário Rápido