sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Sexta às Nove (36) - O Retorno de Jedi

Sua dose semanal de remédio musical.









Geni e o Zepelim.

Adoro música brasileira. E aproveito para fazer um jabá de uma rádio que gosto muitíssimo de ouvir: MPBfm, 90,3. Sim, ela repete muito as músicas, mas isso não tira seu mérito. Ouçam-na.

Mas antes, voltemos nossa atenção à essa obra prima.

Fazia muito tempo que eu não ficava embasbacado com uma música. Que meu cérebro não dedicava horas a fio num deslumbramento quase mágico. E foi assim que me peguei, depois de ouvir da história de Geni. Essa dama, essa Santa, esse poço de bondade, essa fonte de amor, essa que desde menina atende aos que não poderiam mais, aos que ninguém mais quereria, aos que são motivo de desdém... Mas também temi. Temi ao ver-me nas vozes da cidade, que repetia:

"Joga pedra na Geni
Joga pedra na Geni
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni"

Afinal. Nós somos os que julgam, o que pegam as pedras. Levantar, enfrentar a multidão irracional e desafiar: "quem não tiver pecado atire a primeira pedra" é coisa Divina.

Sim, quiçá um dia termos esse coração, mas adimitamos, nós somos os que pegamos as pedras. E mais, somos os que mudamos por completo o discurso quando:

"Um dia surgiu, brilhante
Entre as nuvens, flutuante
Um enorme zepelim
Pairou sobre os edifícios
Abriu dois mil orifícios
Com dois mil canhões assim
A cidade apavorada
Se quedou paralisada
Pronta pra virar geléia
Mas do zepelim gigante
Desceu o seu comandante
Dizendo - Mudei de idéia
- Quando vi nesta cidade
- Tanto horror e iniqüidade
- Resolvi tudo explodir
- Mas posso evitar o drama
- Se aquela formosa dama
- Esta noite me servir"

 E que ficamos surpresos quando Geni negou tal proposta. E que nos desesperamos diante da nossa própria desventura, e pra salvar nossa pele, fomos à ela, beijamos sua mão, choramos e imploramos:

"Vai com ele, vai Geni
Vai com ele, vai Geni
Você pode nos salvar
Você vai nos redimir
Você dá pra qualquer um
Bendita Geni"

Só pra, logo depois, mal amanhecendo o dia, assim que nosso instinto animal percebeu a ausência do perigo, deixarmos nossa índole florescer livre:

"Joga pedra na Geni
Joga bosta na Geni
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni"

Chico cantou nossa própria história. Cantou nossa essência.

PS1: pessoalmente me considerei um fãzinho de merda do Chico por não conhecer essa música ainda... Mas realmente o Chico Buarque veio a fazer parte de meus sonhos musicais a pouco tempo.
PS2: É um ótimo vídeo-game.
PS3: É um sonho de consumo.
PS4: Pelo fato d'eu estar reassistindo a trilogia de "O Senhor dos Anéis", o título seria "Sexta às Nove (36) - O Retorno do Rei", mas eu achei que seria muito presunçoso... e optei por algo menos explícito, porém não menos foda! rs

4 comentários:

Márcio Calixto disse...

É tão bom te ler de volta.

Muito mesmo!

Puxar é com X ! disse...

Voltou com tudo!
Já esperava ver a Geni por aqui, estava até demorando.

Fãzinho de merda mesmo. hehe

Márcio Calixto disse...

Aí, outro detalhe, se você coloca o Retorno do Rei, tinha problema não, mas que ia te chamar de Frodo eu ia, peludo bagarai que você é, vc tá igualzim!

Cerestino disse...

kkkkkkk...

E minha meta é ser um velho tipo Gandalf!

Comentário Rápido