sábado, 31 de julho de 2010

Intrusas

Foi-se assim
em corte
a lamber
minha carne
abrindo-a

Com essa sua faca
não-
cega
foi até bem ao fim
do limite que meu corpo poderia suportar

Lá dentro
intromissão
foi corte
e ponte
da certeza
de que lá sempre há de ficar

E como firmeza
em riste agonia
tornou-se eu, a mim me é eterna
essa sensação de sempre te ter aqui comigo

Um comentário:

Márcio Calixto disse...

Texto em dedicação à minha esposa e filha.

Comentário Rápido